Música

Efeito Fade

26 julho 2017

Resenha #29 - Arcanista

Título: Arcanista
Autor: Joe de Lima
Trilogia: Vera Cruz #1
Páginas: 288
Sinopse:
Marcel Seeder é um tímido rapaz de 16 anos que vive em Vera Cruz, uma nação divida pelo jogo entre o governo, o exército independente chamado Arcanum e a sombra do grupo ecoterrorista Voz Verde.
Marcel se preparou desde a infância para uma carreira militar como arcanista, seguindo os passos de seu pai. Entretanto, a visita oficial do Regente-Geral e de sua família à Arcanum irá deflagrar um terrível incidente. Para enfrentar a conspiração que busca assassinar Camila Noble, a filha mais velha do Regente, Marcel precisará superar suas limitações e dominar a gema incrustada em sua mão.
Com uma narrativa cinematográfica, Arcanista é mais que uma história de superação e sobrevivência. É a história de pessoas que tentam encontrar seu lugar em uma sociedade com um complexo cenário político e um colossal abismo social que separa a elite e a classe menos favorecida.

"Nunca esqueço quem conhece meus segredos."

Após uma guerra que devastou o planeta, as pessoas abandonam suas casas fugindo da chuva ácida. Fontes de energia difíceis de achar. A tentativa de sobreviver e salvar o pouco que tem dar espaço à superlotação de espaços em que ainda podia-se viver. Em meio ao caos uma cientista descobre uma nova fonte de energia, o mana, que se bem utilizada, poderia ser a força motriz de tudo. As coisas aos poucos voltariam aos eixos.

Mas nem tudo parece resolvido, a extração de mana, que vem do interior do planeta vai acabar de destruí-lo. Ao menos é o que afirma a ONG Voz Verde. Claramente isso não daria certo, e depois de inúmeros esforços, a sétima passeata anual da ONG juntou cem mil pessoas. A mesma foi reprimida com violência resultando em pessoas presas, machucadas e até mortas.

Marcel Seeder vive alguns anos depois disso, onde uma "paz" está reinando nas cidades altas, superlotadas. Ele só tem um objetivo na vida: entrar pra empresa de segurança Arcanum e se tornar um arcanista como o pai. Ter uma gema movida a mana é a sua maior aspiração aos 16 anos, assim como conseguir um encontro com a sua melhor amiga e também aspirante a arcanista Beatrix.

Mas provavelmente sua vida como arcanista não será nada fácil, sua primeira missão acaba em uma catástrofe onde ele e a futura Regente-Geral Camille Noble acabam nas cidades baixas, que são o que sobrou das antigas cidades do Século 21. Marcel e a Camille correndo riscos de serem atacados não só por animais selvagens, irão descobrir nesse local que a chuva ácida é o menor de seus problemas.

Adorei a temática do livro, que traz um tema atual e nos faz refletir sobre alguns pontos que pode acontecer a qualquer momento, vide Síria: o planeta é um ecossistema cada dia mais frágil e uma guerra química certamente o devastaria, e nós o que faríamos? E depois, como ficaria? Além desses questionamentos, o livro também nos faz pensar sobre política e algumas organizações que conhecemos.

O Arcanista se passa em um mundo distópico recuperado em uma pós-guerra. Acompanhamos Seeder em sua primeira missão, trazendo revelações a cada página. Uma história cheia de aventuras, perigos e ação que te prende do começo ao fim. Personagens cativantes e fortes que evoluem junto com o decorrer do livro. 

Apaixonei-me pela Camille, personagem forte, de caráter e muito determinada. Vemos que é uma futura grande líder, por mais que mostre em alguns momentos que ainda é uma adolescente e mimada.  Marcel é um personagem interessante que evolui muito a história e isso sempre me atrai nos livros, a evolução de cada personagem. Sedder não só cresce muito como se mostra cada vez mais centrado e focado nos seus objetivos.

Algo que não me agradou é que a história corre muito rápido, então algumas cenas foram pouco exploradas, como as cenas de ação por exemplo. Poderia ser mais detalhadas e trabalhadas dando uma impressão mais forte da ação que se quer passar.

Mesmo assim estou muito ansiosa para ler o próximo livro intitulado de o "Armamentista", e descobrir mais coisas sobre a Arcanum junto com Marcel. E estou torcendo pra que ele e Camille se reencontrem novamente.

6 comentários :

  1. Ola Nat lindona faz tempo que não leio uma boa distopia, gostei muito da premissa do livro, o fato de ter uma protagonista forte me deixou ainda mais curiosa para a leitura do livro, dica mais que anotada. beijos

    Joyce
    Livros Encantos

    ResponderExcluir
  2. Oi!
    Não conhecia este livro, mas fiquei curiosa para conhecer!! Obrigada pela dica!!
    Beijos

    https://a-lilianaraquel.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Oie, tudo bem? Gostei da resenha! Eu adoro distopias, e a premissa desse livro é muuito massa, fiquei curiosa! Uma pena o autor não se aprofundar tanto nas cenas de ação, mas de qualquer forma anotei sua dica.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  4. Olá! Fazia tempo que não lia uma resenha do gênero distopia, gostei da sua resenha e da forma como você mostrou os pontos principais sem dar spoilers. Parabéns! Já vou marcar na minha lista pra uma leitura futura.

    ResponderExcluir
  5. Apesar de ter lido ótimas distopias sempre fico com um pouco de receio já que a maioria não me agradou muito. Entretanto, essa parece um pouco diferente e ajuda o leitor a refletir sobre questões atuais. Só uma dúvida, qntos livros serão?
    bjos

    ResponderExcluir
  6. Olá,

    Já ouvi falar bastante nesse livro e até mesmo nas outras obras do autor, porém não tive a oportunidade de ler ainda, é mesmo se tratando de um assunto interessante, não me senti 100% tentada a fazer essa leitura.

    Beijos,
    entreoculoselivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir